Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Governo lança programas prioritários para o Rota 2030
fechar
Compartilhar

 evento2030
Dan Ioschpe (Sindipeças), Gustavo Ene (Conselho Gestor), Luiz Carlos Moraes( presidente Anfavea),
Carlos da Costa (Ministério da Economia), Jorge Campagnolo (MCTIC) e Antônio Megale (Anfavea)

 

O Ministério da Economia acaba de anunciar o início da operação do Rota 2030 – programa de incentivos fiscais do governo federal que estabelece as bases de uma política industrial do setor automobilístico. Destinado à cadeia automotiva, a iniciativa tem como objetivo apoiar o desenvolvimento tecnológico, a competividade, a inovação, a segurança veicular, a proteção ao meio ambiente, a eficiência energética e a qualidade dos automóveis. Para conseguirem os benefícios fiscais, as empresas deverão se comprometer a investir em pesquisa e desenvolvimento de veículos mais eficientes e seguros. A previsão é que o Rota 2030 movimente cerca de R$ 1 bilhão nos próximos cinco anos.

A Finep é uma das cinco agências habilitadas a operar os recursos do programa, ao lado do BNDES, Embrapii, Senai e a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa, da Universidade Federal de Minas Gerais (Fundep). Ao todo, serão ofertados pela Finep R$ 200 milhões, do Rota 2030, e mais R$ 70 milhões em recursos próprios, ao longo de cinco anos.

"O Programa Prioritário Finep 2030 será caracterizado pela grande abrangência nas modalidades de instrumentos, desde recursos não,-reembolsáveis a ICT's e empresas até investimentos em startups e Fundos de Investimentos e Participações (FIPs)", afirmou Marcelo Bortolini, diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Finep, durante a cerimônia de lançamento dos programas prioritários do Rota 2030, hoje, 20/9, na sede da Anfavea, em São Paulo.

"O apoio da Finep se estenderá por toda a cadeira da inovação, desde a pesquisa básica e aplicada, até o desenvolvimento tecnológico, de protótipos e, por fim, a introdução do produto no mercado.
São passíveis de financiamento projetos de incremento da produtividade na cadeia de fornecedores; automatização de processos, conectividade e manufatura avançada; aumento de investimento em PD&I; fortalecimento da cadeia de ferramental e moldes; e estímulo à produção de novas tecnologias relacionadas a biocombustíveis, segurança e propulsor à combustão.

Os recursos destinados à Finep serão disponibilizados via editais de seleção pública e encomendas tecnológicas, divididos por temas a serem definidos pelo Comitê Técnico de Assessoramento do Finep 2030, formado por representantes da Finep e do Conselho Gestor do Rota 2030.

Os recursos do Programa são provenientes do regime chamado Ex—tarifário, que já estabelecia o pagamento alíquota reduzida de Imposto de Importação a 2% para peças não fabricadas localmente. Com o Rota 2030, essa taxa passou a ser zero, com a contrapartida de que os 2% não recolhidos a título de imposto sejam destinados ao Rota 2030 para aplicação em P&D.

"O Rota 2030 é um potente indutor de evolução tecnológica, por que eleva o padrão de qualidade e competitividade da cadeia automotiva em nível internacional", disse o presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Carlos Moraes.

 

 

Sede:
Av. República do Chile, 330, Torre Oeste - Centro
10º, 11º, 12º, 15º, 16º e 17º andares
CEP: 20031-170 - Rio de Janeiro - RJ.

 

Unidade Flamengo:
Praia do Flamengo 200, 3º andar
CEP: 22210-065  - Rio de Janeiro - RJ.


Telefone (21) 2555-0330

 

Outros endereços e telefones da Finep.