Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Startup apoiada pela Finep cria plataforma de aprendizado para pessoas com neurodiversidades
fechar
Compartilhar

 

domlexia 

 

A Domlexia existe para desenvolver as habilidades de quem pensa e aprende diferente. Apoiada pelo Programa Mulheres Inovadoras, da Finep, a startup elaborou uma plataforma online com soluções para facilitar a aprendizagem dos chamados neurodiversos, pessoas que apresentam dislexia, discalculia, disgrafia ou déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). O objetivo da empresa é compartilhar informações e incentivar formas personalizadas de apreensão do conhecimento. 

Facilitar a vida de quem possui dislexia ou qualquer outra neurodiversidade envolve mais do que apenas identificá-la. Essa é a forma diferenciada com que a startup trabalha com o tema, acreditando que é preciso abranger também um processo de capacitação de todos os atores envolvidos: escola, professores, terapeutas, pais e familiares;e proporcionar ferramentas de aprendizagem baseadas em evidências científicas. Foram pensadas soluções como testes indicativos, e-books e infográficos, cursos e tutorias para pais e professores, programa para escolas, atividades e ferramentas de auxílio ao aprendizado.

Apesar de trazer dificuldades, a dislexia é responsável por facilitar processos criativos. A Domlexia nasce com o objetivo de focar justamente no aspecto positivo da questão: “Quando nós utilizamos aquilo que temos de talentoso, ou seja, nosso dom, fica muito mais fácil superarmos qualquer adversidade que venha pelo caminho”, explicou a cofundadora da startup, Nadine Heisler.

Um dos destaques da plataforma é o jogo Dom e as Letras, disponibilizado em forma de aplicativo. Ele foi idealizado para crianças de 6 a 8 anos e possui resultados comprovados em termos de eficiência na aprendizagem. Colecionando 3 prêmios de inovação na área da educação, o jogo melhora a consciência fonológica e possibilita a identificação antecipada de uma possível dificuldade.

A empresa destaca a importância da participação no Mulheres Inovadoras para o seu crescimento: “Passamos a enxergar de forma cristalina o que temos como missão, aonde queremos chegar e a nossa relação o mercado. O processo foi realmente transformador”. O apoio à iniciativa é fundamental para popularizar informações sobre essas neurodiversidades e auxiliar na compreensão de que formas diferentes de aprendizado contribuem para um mundo mais plural e criativo.

Mulheres Inovadoras

O programa é uma atividade decorrente do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), a Finep e a prefeitura do município de São Paulo, que tem como finalidade apoiar o empreendedorismo feminino, procurando utilizar a experiência das instituições na formulação de políticas, coordenação de programas e aporte de recursos para o apoio a empresas nascentes inovadoras e de base tecnológica.

A iniciativa conta, ainda, com o apoio de parcerias engajadas em alavancar a participação feminina no empreendedorismo, como a RME - Rede Mulher Empreendedora, Adesampa e Founder Institute.