Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Comitiva da Finep/MCTI faz visita ao Inatel e à UNIFEI e conhece importantes projetos apoiados
fechar
Compartilhar

 inatel1Da esquerda para direita, Marcelo Borlolini, José Gontijo, Josê Marcos de Câmara Brito, Gen. Waldemar Barroso, Paulo Alvim, Carlos Nazareth, Guilherme Marcondes e Carlos Augusto Rocha

 

O presidente da Finep, General Waldemar Barroso, o secretário nacional de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologias e Inovações (MCTI), Paulo Alvim, e o diretor de Desenvolvimento Científico-Tecnológico da Finep, Marcelo Bortolini, visitaram nos dias 16/09 e 17/09, respectivamente, a Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) e o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel). A Financiadora possui um longo histórico de apoio à Fundação Instituto Nacional de Telecomunicações, com mais de 74 milhões de reais em apoio a projetos voltados a telecomunicações, com destaque para projetos de TV digital. Confira imagens da visita ao Inatel.

De acordo com o diretor do Inatel Carlos Nazareth Motta Marins, “a Finep sempre foi uma grande parceira do Instituto, em diferentes projetos e momentos, apoiando o desenvolvimento tecnológico e a busca de soluções que atendam às necessidades do Brasil. Isso aconteceu na Televisão Digital, na criação do Centro de Referência em Radiocomunicações e aconteceu também no desenvolvimento das tecnologias 5G e 5G Long Range. Enfim, faz parte de uma ótima e longa relação Inatel-Finep, trazer para o contexto brasileiro o que existe de mais avançado em tecnologia de telecomunicações”.

“A Finep vai trabalhar com as orientações e com as diretrizes do MCTI. E o nosso Ministério está priorizando, por exemplo, o Agro 4.0., a Indústria 4.0, as cidades inteligentes, a saúde 4.0 e quando a gente vê que o Inatel já está desenvolvendo pesquisa até para o 6G, com soluções do 4G para uso da internet, como se fossem operadoras particulares, entendemos que aqui tem um campo muito grande e no futuro o Inatel pode ser, sim, um grande parceiro para iniciativas do Ministério, voltado para telecomunicações, eletrônica, para o agronegócio, para biociência. A gente vê realmente o Inatel como um pólo de eletrônica que transbordou, com grandes oportunidades para consolidar parcerias já existentes, como parcerias futuras”, afirmou o presidente da Finep, General Barroso.

Os visitantes tiveram a oportunidade de assistir à apresentação do LTE Network-in-a-Box, primeiro produto desenvolvido no Inatel e transferido ao mercado, que recebeu recursos da Finep. Também passaram pelos laboratórios WOCA, onde são pesquisados projetos de antenas, inclusive em parceria com a defesa nacional; pelo grupo de pesquisas em Internet das Coisas e lá o General se interessou pela armadilha contra a praga da broca do café que usa solução computacional. E ainda, interagiram com os pesquisadores da Internet do Futuro, a Nova Gênesis no ICT Lab. Por fim, viram de perto a estrutura de empreendedorismo do Inatel, que apoia a formação de novas ideias, empresas e startups.

 

inatel2

 

Segundo o secretário nacional de Empreendedorismo e Inovação do MCTI, Paulo Alvim, a missão de intermediar a visita da Finep ao Inatel foi dada pelo próprio Ministro Astronauta Marcos Pontes. “A primeira missão foi essa, a Finep vai se aproximar mais do Inatel e isso é muito positivo para o Ministério. A questão, além disso, é a visão que se tem aqui no Instituto de compromisso com chegar ao mercado e hoje, mais uma vez, a gente viu algumas aplicações que estão em nível de empresa para, rapidamente, ser colocado no mercado resolvendo questões. Esse caráter de empreendedorismo inovador, que é uma marca no Inatel, é muito importante nesse processo e a gente quer mostrar isso cada vez mais e esse modelo precisa ser multiplicado”, reforçou Alvim.

O Inatel, como fundação sem fins lucrativos, que ensina e pesquisa os mais diversos campos da tecnologia, recebe aportes, financiamentos e recursos externos, como da Finep, para poder transferir ao mercado, registrar patentes e continuar desenvolvendo soluções para questões importantes do país. Sobre essa questão, o vice-diretor do Instituto, Guilherme Marcondes lembra, “a visita foi muito importante para apresentar os resultados de tudo o que nós fazemos e seguir com essa parceria de apoio dessas entidades, tanto Finep, quanto MCTI, aos projetos que são muito representativos para o Inatel”.

Já com relação à Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão de Itajubá, foram mais de 38 milhões de reais da Finep para diferentes projetos. Um destes, o que envolveu desenvolvimento de próteses ortopédicas de elevada performance, no âmbito de um edital de tecnologias assistivas, com execução finalizada, em 2018.

Com informações da ASCOM do Inatel