ATENÇÃO: Você deve utilizar Javascript para navegar nesta página


Notícias
Notícias

I Congresso Internacional Piatam começa em Manaus


Foi aberto dia 11 em Manaus (AM) o I Congresso Internacional Piatam. Com o tema “Ambiente, Homem, Gás e Petróleo”, serão apresentados mais de 250 trabalhos durante o evento, que reúne cerca de 600 pesquisadores do Brasil, Inglaterra, Estados Unidos, Argentina, Peru e Equador. Serão mostrados também trabalhos produzidos por outras iniciativas científicas desenvolvidas na região, como o Piatam Mar, Cognitus e projetos e redes apoiados pela Petrobras e pelo Fundo Setorial do Petróleo - CT-Petro.

O Piatam – Potenciais Impactos e Riscos Ambientais da Indústria do Petróleo e Gás no Amazonas é um grande programa de pesquisa socioambiental que monitora as atividades de transporte de petróleo entre Coari e Manaus. Financiado pela Finep - com recursos do CT-Petro – e pela Petrobras, o programa surgiu na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em 1999. Hoje, com cerca de 200 pessoas trabalhando (sendo 120 pesquisadores), o Piatam reúne instituições como o INPA, a COPPE/UFRJ, a FUCAPI e o Cenpes, além de parcerias internacionais: já há duas universidades norte-americanas envolvidas e acordos sendo fechados com a Alemanha e a França. A coordenação é feita pela Ufam e pela Petrobras.

Na abertura do evento, o geólogo Fernando Pellon de Miranda, coordenador do projeto pela Petrobras, adiantou que, a partir do Piatam, serão desenvolvidas técnicas de monitoramento ambiental com grau máximo de excelência, como modelos ambientais on-line integrados a robôs que enviam dados para centros de processamento. Durante o congresso, cinco modelos de robôs criados para auxiliar pesquisas na Região Amazônica estarão em exposição.

A secretária de Ciência e Tecnologia do Estado do Amazonas, Marilene Corrêa, falou da relevância do conhecimento gerado pelo Piatam, por “não ser apenas de interesse científico, mas também político e estratégico para o País”. Ela também destacou a nova forma de interação científica criada pelo projeto na região: “Acredito que o Piatam pode ser um projeto nacional da Amazônia”, afirmou.

A opinião é compartilhada por Alexandre Rivas, coordenador geral do Piatam pela Ufam: “O projeto pode ser ampliado e reproduzido. Ele é um exemplo de que é possível articular pessoas e instituições para que se possa trabalhar em prol da melhoria da qualidade de vida”, disse. Rivas considera um dos principais frutos do trabalho a interação criada entre universidades, empresas e os sistema de financiamento do governo, em um modelo que pode e já está sendo replicado. “No início o programa estava restrito à Amazônia Ocidental. Agora já há o Piatam Mar e a proposta de se criar o Piatam Oceano, o Piatam Oeste e uma versão internacional, envolvendo os outros países amazônicos”, conta Rivas.
(12/12/2005)

links:

Saiba mais sobre o Piatam.


- Leia Mais
© Finep 2012